Contacto

Se deseja mais informação sobre as campanhas de ASMI para promover os produtos do mar do Alaska, solicitar informação para imprensa ou material gráfico, por favor contacte o escritório do sul da Europa, situado em Barcelona, Espanha:

David McClellan

Representante Regional Alaska Seafood Marketing Institute

C/ Borrell 7 – Local 19 08190 St. Cugat del Vallès (Barcelona) Espanha

Tel:+34 93 589 8547
Fax:+34 93 589 7051

E-mail: dmcclellan@alaskaseafood.org
Web: www.alaskaseafood.org

Segue-nos nas Redes Sociais

Alabote do Pacífico ou Linguado do Pacífico (Hippoglossus stenolepis)

Alabote do Pacífico ou Linguado do Pacífico Alaska seafood

O alabote do Pacífico é parente do halibute do Atlântico sendo considerado por alguns cientistas peixes da mesma espécie. São os maiores peixes planos e também dos maiores peixes dos mares podendo atingir os 2,7 m (9 pés) de comprimento. O halibute mais pesado de que há notícia tinha 318 kg (700 lbs) havendo conhecimento de vários na casa dos 227 kg (500lbs). As fêmeas são maiores que os machos, para além de crescerem mais depressa e de terem maior longevidade. Poucos machos atingem os 36 kg (80 lbs). A idade é determinada pelos ossos do ouvido, chamados otólitos, que formam uns anéis anuais que permitem determinar a idade.

 

O alabote desova entre Novembro e Março a uma profundidade de 180 a 460 m (600-1.500 pés) ao longo da plataforma continental. Um alabote fêmea de grandes dimensões pode pôr até 4 milhões de ovos. Os ovos e as larvas flutuam livremente, mas são ligeiramente mais pesados do que a água à superfície de modo que flutuam nas correntes mais profundas do oceano. À medida que crescem as larvas tornam-se mais leves e aproximam-se da superfície. Flutuam de este para oeste no Golfo do Alaska, circulando por centenas, por vezes milhares de milhas.

 

Como todos os peixes planos o alabote é espalmado e o ventre é esbranquiçado. As larvas de alabote iniciam o seu ciclo de vida em posição vertical com um olho de cada lado da cabeça tal como a maioria dos outros peixes. Quando atingem cerca de 2 ou 3 cm, o olho esquerdo migra para o lado direito da cabeça e a pigmentação do lado esquerdo do corpo desvanecesse. Quando atinge os 6 meses de idade o aspeto do jovem alabote é o de um adulto pequeno e instala-se no fundo do mar. Ali inicia uma migração de vários anos, no sentido Este, de regresso ao território de origem da desova.
A maioria dos alabotes adultos permanecem sensivelmente na mesma zona ano após ano. São, no entanto, nadadores poderosos e muitos efetuam movimentações de milhares de quilómetros.
A larva de alabote alimenta-se de plâncton enquanto que os alevins comem crustáceos e peixes pequenos. O adulto alimenta-se, principalmente de outros peixes tais como bacalhau, escamudo, bacalhau preto e outros peixes planos. Chegam a deixar o fundo do mar para consumir peixes pelágicos como o arenque e a enguia da areia. Dado que os alabotes adultos são grandes, ativos, nadadores poderosos e bentónicos, são menos vulneráveis aos predadores do que as espécies mais pequenas. No entanto são, por vezes, devorados por mamíferos marinhos.