Contacto

Se deseja mais informação sobre as campanhas de ASMI para promover os produtos do mar do Alaska, solicitar informação para imprensa ou material gráfico, por favor contacte o escritório do sul da Europa, situado em Barcelona, Espanha:

David McClellan

Representante Regional Alaska Seafood Marketing Institute

C/ Borrell 7 – Local 19 08190 St. Cugat del Vallès (Barcelona) Espanha

Tel:+34 93 589 8547
Fax:+34 93 589 7051

E-mail: dmcclellan@alaskaseafood.org
Web: www.alaskaseafood.org

Segue-nos nas Redes Sociais

Início da temporada de pesca de salmão selvagem sustentável no Alaska

Início da temporada de pesca de salmão selvagem sustentável no Alaska

No mês de maio, começa a temporada de pesca do salmão selvagem do Alaska, e dura até aos meses de setembro ou outubro, levando em consideração a temporalidade de uma atividade sustentável e responsável. A pesca começa com as primeiras chegadas de salmões aos rios do Golfo do Alaska, de onde irão subir, durante os meses de verão, ao longo da costa do Mar de Bering, até atingirem os rios dos “Sons do Norte”. Lá eles terminam a jornada e o seu ciclo de alimentação, e retornam às suas águas de nascimento para desovar. 

O Alaska é um dos poucos lugares do mundo onde a pesca do salmão ainda é selvagem. As famílias deste Estado são parte ativa desta atividade, da qual viveram inúmeras gerações, garantindo assim a economia local e uma fonte de proteínas e nutrientes de qualidade para o resto da sociedade. Tudo isso é alcançado graças a políticas voltadas para o desenvolvimento de programas sustentáveis ​​e comunitários, além de controles rigorosos, de forma a garantir 100% de aproveitamento da pesca silvestre e que respeite o meio ambiente.  

Métodos de Pesca do Salmão Selvagem 

A pesca no Alaska é uma atividade que ocorre durante todo o ano. Divide-se em várias épocas de pesca e diferentes métodos de captura, dependendo do tipo de peixe e/ou marisco que se apanha. 

Pesca com rede de emalhar: As redes tresmalhas formam uma parede de redes de emalhar na água, suspensas em rolhas que flutuam à superfície, podendo abranger uma distância de 275 a 550 metros e estender-se a profundidades variáveis. O termo “emalhar/guelras” refere-se ao fato de que os salmões que tentam nadar através da rede são fisgados pelas brânquias nas malhas da rede.  

Pesca de corrica/trolling: O trolling/corrica é um tipo de pesca artesanal praticada apenas no sudeste do Alaska. Os trollers são pequenos barcos tripulados por uma ou duas pessoas que pescam com palangres com iscas artificiais ou naturais. Em geral, grandes áreas de pesca são atribuídas aos barcos de pesca, mas os seus volumes de captura são menores do que os da pesca com rede. Frequentemente, os trollers pescam no mar e intercetam salmões no mar, à medida que começam a sua migração pelas águas interiores. Este tipo de pesca centra-se na qualidade e não na quantidade. 

Pesca de cerco com xareta. Os cercadores possuem uma rede circular que forma um saco que se fecha no fundo. A rede é mantida a flutuar por rolhas sintéticas dispostas na superfície e um esquife arrasta uma extremidade da rede em torno de um cardume de salmões para envolvê-los na bolsa, a rede é içada a bordo por uma polia motriz e um gancho. A malhagem das redes utilizadas na pesca com cerco é inferior à das redes de emalhar. As redes de cerco com xareta têm cerca de 460 metros de comprimento e 30 metros de profundidade, embora o seu tamanho varie consoante a região. Os cercadores são os maiores navios de pesca de salmão e os que capturam os maiores volumes.

Sem comentários

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.